Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia - LAMCE

Visite o nosso site: http://www.lamce.coppe.ufrj.br/

Descrição

 

O Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia atua há mais de vinte anos na área da pesquisa, formulação e desenvolvimento de métodos numéricos em Mecânica Computacional aplicada à Engenharia, às Geociências e aos métodos de visualização científica.

 

O LAMCE é hoje um dos maiores laboratórios da COPPE: possui mais de oitenta colaboradores entre professores, pesquisadores, técnico-administrativos, estagiários e cerca de cem alunos de mestrado ou de doutorado (dados de agosto de 2013).

 

A produção científica abrange mais de 50 teses de doutorado, 160 dissertações de mestrado, dez trabalhos de graduação, mais de cem trabalhos publicados em revistas indexadas e oito capítulos de livros.

 

O Laboratório possui uma vasta carteira de projetos, totalizando mais de 130 projetos tecnológicos realizados em parceria com empresas, nacionais e estrangeiras, e órgãos de fomento, além de mais de vinte convênios e intercâmbios com instituições nacionais e mais de dezessete convênios com instituições internacionais.

 

A criação do Programa de Recursos Humanos (PRH) da Agência Nacional do Petróleo (ANP) PRH02- Formação de Profissionais de Engenharia Civil para o Setor de Petróleo e Gás - é consequência das atividades de pesquisa que vêm sendo desenvolvidas nas últimas três décadas no LAMCE em colaboração com o CENPES. O programa dedica-se à formação de recursos humanos tanto em nível de graduação, com atuação no curso de Engenharia de Petróleo na Escola Politécnica da UFRJ, como em nível de pós-graduação strictu-sensu (mestrado e doutorado) vinculado ao Programa de Engenharia Civil da COPPE/UFRJ.

 

A transferência destes resultados tecnológicos tem sido realizada ao longo desta trajetória através das principais vias de comunicação com a sociedade, como a publicação de trabalhos científicos, a formação de recursos humanos e a realização de projetos e consultorias técnicas.

Áreas de atuação

2.1. Mecânica Computacional:

 

 

Desenvolvimento e implementação de simuladores via métodos discretos, como os métodos de elementos finitos, das diferenças finitas e dos elementos discretos para solução numérica de problemas de engenharia em geral e mais especificamente para o setor de petróleo e gás.

2.2. Modelagem ambiental

 

 

Pesquisa e desenvolvimento de modelos computacionais para processos atmosféricos e oceânicos por meio da análise de dados ambientais e da utilização da modelagem computacional em diferentes escalas espaciais; modelagem de dispersão de poluentes na atmosfera, nos oceanos e nos rios; Modelagem climática associada a processos de variabilidade e mudanças climáticas.

2.3. Modelagem geofísica

 

 

Desenvolvimento e implementação de algoritmos computacionais para simulação da propagação de ondas em diversos meios físicos e novas técnicas para o imageamento sísmico em profundidade.

2.4. Sensoriamento remoto

Emprego e desenvolvimento de técnicas de sensoriamento remoto na detecção de manchas de óleo em ambiente marinho relacionadas a exsudações ou derrames; pesquisas de sensibilidade de biomas terrestres e aquáticos a possíveis impactos ambientais decorrentes das atividades da indústria do petróleo; Análise e mineração de dados espaciais utilizando técnicas geoestatísticas e de lógica fuzzy, facilitando, assim, a geração de informações; Processamento de imagens de radar (ajustes de filtros, contrastes, realces, resoluções, etc.) com o objetivo de destacar partes que podem indicar vazamentos de óleo ou de exsudação; identificação de possíveis manchas de óleo por análise de imagens.

2.5. Visualização científica

 

 

Desenvolvimento e aplicação de técnicas de computação gráfica e realidade virtual no processamento e representação de dados científicos; Desenvolvimento e aplicação de técnicas e ferramentas de geoprocessamento para visualização de grandes massas de dados em tempo real.

 

Infra-estrutura

 

 

Os grupos de pesquisa do Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia-LAMCE estão distribuídos em quatro unidades físicas. O LAMCE/sede, que ocupa a sala I 214 do Centro de Tecnologia abriga o grupo de Mecânica Computacional e o grupo de Modelagem Ambiental, além da Coordenação Geral e o suporte de Tecnologia da Informação e Comunicação. O LAbSar – Laboratório de Sensoriamento Remoto por Radar ocupa a sala I-114 do CT e abriga o grupo de Sensoriamento Remoto. O Lab2M – Laboratório Multidisciplinar de Modelagem, situado no CT2, abriga o grupo de Modelagem Geofísica. situado no Bloco I2000 do Centro de Tecnologia da UFRJ, sala I214. O grupo de Visualização Científica está instalado na nova unidade do LAMCE no Parque Tecnológico.

 

Estas unidades contam com acomodações para pesquisadores, secretaria, sala de reunião, copa e banheiros, sistema de ar condicionado central e possuem extenso parque computacional, composto por Microcomputadores, Estações de Trabalho e Laptops, renovados constantemente de forma a atender os requisitos dos projetos e pesquisas desenvolvidas no Laboratório.

 

Para dar suporte ao desenvolvimento dos trabalhos, estas unidades físicas possuem servidores que proveem serviços de internet, e-mail e backup, além de impressoras laser e jato de tinta de pequeno e grande porte (plotter). Possui ainda antena de recepção de satélites ambientais.

 

Para dar apoio às atividades acadêmicas, treinamentos e eventos, o LAMCE conta com uma sala multimídia equipada com recursos audiovisuais e microcomputadores interligados em rede localizada no LAMCE/sede, bem como sala de aula no Lab2M.

A unidade Parque Tecnológico abriga supercomputador com 7.200 processadores e capacidade computacional total de 64,63 Teraflops (operações de ponto flutuante por segundo), cuja missão principal é o apoio a pesquisas inovadoras em Petróleo e Gás e em Mudanças Climáticas, especialmente dentro do escopo de pesquisa do Instituto do Clima da COPPE. Abriga também uma caverna de visualização que transforma dados científicos em imagens tridimensionais projetadas nas paredes e no teto, com recursos de imagem, som e interação.

 

 

Professores envolvidos

 

DOCENTES

 

Luiz Landau, DSc. (Coordenador Geral)

José Luis Drummond Alves, D.Sc.

Alvaro Luiz Gayoso de Azeredo Coutinho, D.Sc. (NACAD)

Nelson Francisco Favilla Ebecken, D.Sc. (NTT)

 

PROFESSORES COLABORADORES

 

Audálio Rebelo Torres Júnior, D.Sc.

Celeste Yara dos Santos Siqueira, D.Sc.

Cristina Jasbinschek Haguenauer, D.Sc.

Débora de Almeida Azevedo, D.Sc.

Fernando Pellon de Miranda, D.Sc.

Paulo Couto, D.Sc.

 

 

Técnicos e administrativos

 

TÉCNICOS-ADMINISTRATIVOS E PESQUISADORES UFRJ

 

Gerson Gomes Cunha, D.Sc. (licenciado)

Humberto Buffoni, MSc.

Jaci Maria Bernardo da Silva Guigon, D.Sc.

Lúcia Carvalho Coelho, D.Sc.

Luís Fernando Nunes Mello, D.Sc.

Mônica Caruso Stoque, B.Sc.

Patrick Muller de Andrade, B.Sc.

Ricardo de Souza Alencar, M.Sc.

Roberto Franco Pitombo, B.Sc.

 

 

TÉCNICOS E PESQUISADORES

 

Adriano de Oliveira Vasconcelos, D.Sc.

Carlos Eduardo da Silva, M.Sc.

Carlos Henrique Beisl, D.Sc.

Cezar Henrique Veiga da Costa, M.Sc.

Fábio Gouvêa Andrezo Carneiro, M.Sc.

Fábio Roque da Silva Moreira, D.Sc.

Fernando Cruz Taboada da Silva, B.Sc.

Hatsue Takanaca de Decco, D. Sc.

Leandro Carlos Gazoni, M.Sc.

Luiz Paulo Freitas Assad, D.Sc.

Márcio de Araújo Martins, M.Sc.

Marco Antonio Mattos dos Santos, B.Sc.

Maria Célia Santos Lopes, D.Sc.

Mário Luiz Ribeiro, M.Sc.

 

 

 

 

 

Imprimir